image25

Bem-vindos à nossa nova seção, inspirada por ninguém mais ninguém menos que ele, o mito, a lenda, o gênio do instagram (e, ocasionalmente, do futebol), Aloisio Chulapa! DESCUBRA vem trazer curiosidades, filmes pouco conhecidos, fatos completamente aleatórios que não tem nada a ver com nada e informações sem pé nem cabeça do mundo do cinema para vosso entretenimento!

Mas, antes de mais nada, fiquem com essa imagem do Aloisio Chulapa, diretamente de seu instagram. (O LINK POSSUI IMAGENS FORTES, ACESSE POR SUA PRÓPRIA CONTA E RISCO!!!)

Depois desse momento caça-likes/caça-cliques, vamos ao que interessa. Em memória ao já (infelizmente, diga-se de passagem) moribundo Quarteto Fantástico de Josh Trank (de Poder Sem Limites), protagonizado por Miles Teller, Kate Mara, Michael B. Jordan e Jamie Bell, apresento para o deleite de seus olhos, querido leitor, o primeiro Quarteto Fantástico! E, agora, vem a pergunta: onde que o primeiro Quarteto Fantástico (aquele maravilhoso pedaço de nada dirigido por Tim Story) é algo desconhecido?

A resposta é simples: aquele não foi o primeiro Quarteto Fantástico e talvez não tenha sido nem o pior, mas isso nunca saberemos, pois o filme nem sequer foi lançado, apesar de inúmeras tentativas. Produzido pelo especialista em filmes trash de terror dos anos 60, Roger Corman e dirigido pelo especialista em dirigir Xena: A Princesa Guerreira, Oley Sassone, esse Quarteto Fantástico mostraria (ou mostra, vai saber) as origens do quarteto (ou supergrupo de superheróis que colecionam superfracassos em supertelas de supercinemas, superando-se um filme de cada vez).

A produção começou em 1992, rolou por volta de vinte dias e custou, aproximadamente, um milhão de dólares (um valor extremamente baixo tanto na época quanto agora em matéria de produção de filmes), mas acabou não sendo lançada quando os executivos da Marvel passaram a temer que a película manchasse a reputação do estúdio de quadrinhos – Avi Arad, dono de tudo na Casa das Ideias em conjunto com Stan Lee, afirma ter comprado e queimado todas as cópias existentes do filme, no entanto, algumas versões podem ser encontradas na internet e até mesmo no Youtube.

21 anos depois, o filme não-lançado e (quase não-visto) tornou-se objeto cult e uma curiosidade interessante dentro da história do cinema, provocando mais alguns fatos peculiares. Em 2008, a Wizard Magazine montou uma lista que elencava as cinquenta melhores adaptações cinematográficas de quadrinhos, colocando esse Quarteto Fantástico acima de filmes como Steel (com Shaquille O’Neal) e Batman & Robin – ambos lançados nos cinemas e massacrados pela crítica e pelo público. Ainda, no ano passado, foi lançado um documentário (Doomed! The Untold Story of Roger Corman’s “The Fantastic Four”) que conta com a participação e comentários do diretor Roger Corman, do elenco do filme e da equipe de produção acerca desse filme lendário.

Crianças, por hoje é só, fiquem ligados na próxima entrada da nossa seção Descubra (e na próxima imagem do Aloísio Chulapa, é claro). Acaba não, mundão!

Renato Furtado

Anúncios