kk

NOTA: 6 / Renato Furtado

Um pequeno teste: você está sozinho em sua casa, pretendendo trabalhar a noite toda no feriado de Dia dos Pais. Sua mulher e seus filhos viajaram para deixá-lo trabalhar em paz e foram aproveitar o fim de semana na praia. Como bom e sério trabalhador, você senta à mesa do computador, liga o som e bota uma música do Kiss para tocar e só é interrompido quando batem à sua porta. Você se levanta e abre a porta, descobrindo paradas lá duas mulheres incrivelmente bonitas e sensuais, tremendo de frio, com as roupas coladas no corpo. Se você não percebe que algo vai dar errado, parabéns: você é Keanu Reeves em Bata Antes de Entrar, novo filme de Eli Roth.

Vendido como uma narrativa pertencente aos gêneros suspense e terror, devo dizer que só encontrei o primeiro. Quanto ao segundo gênero, encontrei na trama algo que meu pai costumava falar para mim sobre os filmes de terror dos anos 80 (principalmente o clássico dos clássicos, a lenda das lendas, o mito dos mitos Uma Noite Alucinante/Evil Dead): esses filmes não são terror, são terrir, ou seja, terror para rir. É justamente isso que faz o filme de Roth. O diretor cria situações absurdas e coloca Keanu Reeves (parecendo mais confortável do que nunca em um papel) juntamente às belíssimas, loucas e “calientes” Lorenza Izzo e Ana de Armas (chilena e cubana, respectivamente) em momentos que dão aquele nervoso “putz eu não tenho a menor ideia de como isso foi acontecer e eu só sei que é muito legal vamos continuar vendo só mais um pouco eu sei que não tá muito bom e que isso tá ficando meio doido, mas até que faz sentido e é realmente muito legal”.

É por aí a sensação que você pode ter vendo Bata Antes de Entrar. Não é um filme inspirado, não é um filme inovador, mas distrai, é entretenimento suficiente e, no fim das contas, é bem divertido, consegue trazer algumas boas risadas em todo seu humor negro, mantendo-se dentro dos limites da realidade (ou seja, você não vai encontrar sangue espirrando para todos os lados aqui, por exemplo, o que pode ser bom ou ruim, dependendo do seu ponto de vista) e se esses foram os objetivos de Roth (o filme possui um posicionamento sobre gênero bastante claro, mas não creio que seja esse o ponto principal da trama), é correto dizer que ele tem sucesso nos quase 100 minutos de película.

Selecionado para o festival de Sundance no início desse ano e incluindo um monólogo surreal sobre pizza grátis, Bata Antes de Entrar estreia em terras brasileiras no dia 8 de outubro. Fiquem aqui com o trailer e é isso aí.

Anúncios