gga

Renato Furtado

Depois da lista de indicações ao SAG (Screen Actors Guild, o sindicato de atores dos Estados Unidos), foi a vez do Globo de Ouro divulgar, na quinta-feira da semana passada, a sua lista de indicações! A associação da imprensa internacional que realiza a premiação voltada para o cinema e para a televisão (a segunda nos dois âmbitos, atrás do Oscar e do Emmy em cada campo) soltou sua lista e colocou mais pressão nas rodadas de apostas de cinéfilos por todo o mundo, esquentando os motores para o dia 14 de janeiro, dia em que a lista de indicações ao Oscar será anunciada!

Portanto, vamos analisar algumas das indicações ao Globo de Ouro (principalmente as de cinema, evidentemente), uma forte prévia para o Oscar!

Antes de mais nada, vamos começar explicando a situação: o Globo de Ouro divide sua categoria de Melhor Filme em Drama e Comédia – esta última uma categoria que é praticamente para alocar filmes coringas ou para desafogar a categoria de Drama, já que as escolhas são sempre questionáveis, como veremos a seguir.

Melhor Filme – DRAMA: Mad Max: Estrada da Fúria; Carol; O Regresso; Spotlight – Segredos Revelados; O Quarto de Jack.

A grande e grata surpresa nesta categoria foi a inclusão de Mad Max, uma vez que a maioria dos votantes dessas premiações costuma torcer o nariz para filmes de ação – mesmo sabendo que Mad Max é MUITO mais que apenas um filme de ação. Esta indicação ao que considero ser o melhor filme do ano aumenta e muito as chances de uma indicação ao Oscar (especialmente se tivermos mais de cinco indicados a melhor filme em 2016). Quanto aos outros quatro, nenhuma novidade. Todos estavam previstos para serem indicados, foram e são fortes concorrentes.

Nossa torcida (e aposta) vai para: MAD MAX!

mmfr.jpg

Melhor Filme – COMÉDIA: Joy: O Nome do Sucesso; Perdido em Marte; Descompensada; A Grande Aposta; A Espiã Que Sabia de Menos.

Perceberam a anomalia dessa categoria? É a categoria mais insanamente maluca de todos os tempos. Vamos lá: pelo menos três dos filmes indicados definitivamente não são comédias. Ainda que Joy (novo filme de David O. Russel), Perdido em Marte (que é um filme muito superestimado) e A Grande Aposta apresentem ou venham a apresentar momentos mais descontraídos (não digo nem momentos cômicos) ou leves, esses três filmes – fortes candidatos a receber uma indicação ao Oscar – não tem a menor graça. Por isso, Comédia não é a categoria certa para eles. Olhando para as comédias: não vi Descompensada, mas não acredito que possa brigar de igual para igual – independente da categoria – com os três filmes citados anteriormente. A Espiã Que Sabia de Menos? Filme divertido, mas só. Prêmio de categoria bizarra do ano vai mais uma vez para Comédia do Globo de Ouro.

Nossa previsão é: Joy: O Nome do Sucesso!

20151202-jenniferlawrencejoyposter.jpg

Melhor Diretor: Todd Haynes (Carol); George Miller (Mad Max: A Estrada da Fúria); Tom McCarthy (Spotlight – Segredos Revelados); Ridley Scott (Perdido em Marte); Alejandro González Iñarritu (O Regresso).

Essa categoria é briga de cachorro grande. Aqui não tem espaço para brincadeira não e todos os indicados tem grandes chances de ganhar e, como sempre, a decisão pode vir atrelada à escolha do Melhor Filme (é comum, tanto no Oscar quanto no Globo de Ouro, que o Melhor Diretor seja o realizador do Melhor Filme). Olhando para a categoria em questão específica de méritos técnicos, capacidade de desenvolvimento narrativo e criação de uma atmosfera singularmente explosiva de mentes, apostamos que a disputa ficará mesmo entre George Miller e Iñarritu, dois diretores de estilos muito distintos, mas de capacidades gigantescas. Usar 10% de efeitos especiais em um filme em pleno 2015 e fazer todas as sequências de ação ao mesmo tempo em que conta uma história com subtextos extremamente complexos é coisa para poucos e Miller provou-se um mestre nessa arte. Por outro lado, as habilidades de Iñarritu são titânicas e o que o diretor realizou em seus dois últimos filmes (principalmente em Birdman) é de uma beleza estética e de uma maturidade narrativa que também não se acha em qualquer um.

Nossa aposta é: Alejandro González Iñarritu!

uoljsc8.jpg

Melhor Roteiro: Emma Donoghue (O Quarto de Jack); Tom McCarthy e Josh Singer (Spotlight – Segredos Revelados); Aaron Sorkin (Steve Jobs); Charles Randolph e Adam McKay (A Grande Aposta); Quentin Tarantino (Os Oito Odiados).

Diferentemente da categoria de melhor diretor, a categoria de melhor roteiro costuma premiar diretores cujos filmes são filmes especiais e incríveis, mas passam do ponto estabelecido pelo gosto dos jurados. Ou seja, se um filme é muito diferente (seja lá o que diferente signifique) acaba tendo mais chances de ganhar roteiro do que filme. Aqui, três dos filmes indicados estão concorrendo em uma outra categoria de Melhor Filme, deixando o embate entre dois dos mais talentosos roteiristas de nossos tempos: Aaron Sorkin e Quentin Tarantino. Uma vez que nem Steve Jobs nem Os Oito Odiados foi indicado para nenhuma das grandes categorias, é bem provável que a briga seja decidida entre esses dois gênios.

Nossa aposta é: Quentin Tarantino!

1415353593_quentin-tarantino-hateful-eight.jpg

Melhor Filme de Animação: Divertida Mente; Shaun, o Carneiro; O Bom Dinossauro; Peanuts; Anomalisa.

Não vamos nos demorar muito aqui, o favorito e nossa aposta e nossa torcida convergem no mesmo filme, então, não percamos tempos. (Para mais informações vocês podem ler nossas previsões para o Oscar de melhor filme de animação aqui).

O GANHADOR DE TUDO, DE NOSSOS CORAÇÕES, O ÚNICO FILME QUE TEM O BING BONG: DIVERTIDA MENTE!!!!

a8440

 

Confira aqui a lista completa de indicados!

Anúncios