mmfr

Chegou ao fim este ano de 2015. Por isso, como é de costume a cada fim de ano, nós também resolvemos fazer nossas listas dos 10 melhores filmes lançados nesses últimos doze (quase sempre) maravilhosos (há controvérsias) meses. Se liga aí!

#FALACAIO

1) Divertida Mente (Pete Docter)
2) Mad Max – A Estrada da Fúria (George Miller)
3) Que Horas Ela Volta? (Anna Muylaert)
4) Star Wars: O Despertar da Força (J.J. Abrams)
5) Eu, Você e a Garotam que vai Morrer (Alfonso Gomez-Rejon)
6) Kingsman: Serviço Secreto (Matthew Vaughn)
7) Perdido em Marte (Ridley Scott)
8) 45 Anos (Andrew Haigh)
9) Missão Impossível: Nação Secreta (Christopher McQuarrie)
10) Jurassic World (Colin Trevorrow)
Sempre é uma tarefa difícil elencar os melhores filmes do ano. Isso porque, como cinéfilo deficiente que sou, constantemente chego ao fim do ano em débito com alguns dos maiores lançamentos do período. Sendo assim, minhas listas sempre são uma mescla do meu interesse e paixão pelos filmes que assisti, misturados ao hype e às expectativas superadas em cima de algumas produções.
Dito isso, você irá encontrar o novo Jurassic World, em décimo lugar. Um afago à um dos maiores filmes de todos os tempos, que estreou como quem não queria nada e simplesmente esmagou todos os recordes de bilheteria mundo afora. Em primeiro lugar, talvez o filme mais lindo e tocante da Pixar: Divertida Mente. Em boa forma, o estúdio eleva a criatividade ao nível master e entrega um filme perfeito.
Perfeito, aliás, também é o adjetivo que pode ser aplicado ao filme Mad Max – Estrada da Fúria. Eu acabei assistindo ao filme por acidente nos cinemas: UM DOS MELHORES ACIDENTES DO ANO. Tive a oportunidade de testemunhar o renascimento do diretor que fez questão de tacar na cara de Hollywood que ainda é possível surpreender nos cinemas.
Completam a lista filmes do meu coração! E que venha 2016!

#FALARENATO

1) Mad Max – A Estrada da Fúria (George Miller)
2) Divertida Mente (Pete Docter)
3) Whiplash (Damien Chazelle)
4) Últimas Conversas (Eduardo Coutinho)
5) Birdman (Alejandro González Iñarritú)
6) O Sal da Terra (Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado)
7) Olmo e a Gaivota (Petra Costa e Lea Glob)
8) Beasts of No Nation (Cary J. Fukunaga)
9) A Pele de Vênus (Roman Polanski)
10) Vício Inerente (Paul Thomas Anderson)
Confesso que, ainda que fosse apenas o meio do ano, eu sabia que eu já tinha visto o melhor filme do ano. Não tem pra ninguém: o quarto filme da saga Mad Max é o filme definitivo de 2015. Inteligente, brutal, divertido, emocionante, repleto de adrenalina, Estrada da Fúria é um dos melhores filmes de ação de todos os tempos e um dos melhores filmes dos últimos anos. Além disso, 2015 nos deu vários filmes que serão lembrados por muitos anos – e alguns deles se tornarão clássicos. Estou falando de filmes como Divertida Mente, Whiplash e Birdman.
Olhando ainda por outro ângulo, fico feliz pela quantidade de documentários brilhantes que estrearam neste ano – destacando que todos os três documentários da minha lista ou são brasileiros por inteiro ou pela metade e isso é lindo, provando que nossa cinematografia é sim uma das mais ricas do mundo, principalmente em termos documentais.
Sobrou ainda espaço para produções mais independentes/alternativas: Beasts of No Nation, A Pele de Vênus e Vício Inerente são três filmaços que ainda serão revistos durante a história do cinema como filmes incríveis – estes são aqueles filmes do tipo que ganham cada vez mais contornos, profundidade e tonalidades a cada vez que os assistimos.
É isso, deixamos 2015 como um grande ano para o Cinema. Foi difícil, foi intenso, foi bonito, foi ruim, foi bom, foi repleto de emoções esse 2015 que não nos deixará. Sejam pelas memórias ruins e (felizmente) pelas muitas memórias boas, 2015 entra para a história como um ano MUITO louco. Nada mais correto que o melhor filme de um ano louco seja o filme, de fato, mais louco.
É isso, por esse ano é só! Feliz 2016! Vamo que vamo!
Anúncios