osc

Renato Furtado

Enfim saíram os indicados à premiação mais badalada do mundo cinematográfico. O Oscar, da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, foi tema dos últimos meses aqui no Cinema2Manos, onde fizemos previsões OUSADAS (nem tanto, calma) sobre os possíveis indicados. Agora, é a hora de analisarmos o que acertamos e erramos.

A lista completa dos indicados pode ser conferida aqui: http://www.adorocinema.com/noticias/filmes/noticia-127263/

Na primeira previsão, a da categoria de Melhor Animação, perdemos de vista apenas a indicação de Minha Vida de Abobrinha, que evidentemente desbancou Procurando Dory pelo simples motivo de ser um filme melhor. De resto, acertamos Moana, Zootopia, Kubo e as Cordas Mágicas e o maravilhoso filme franco-japonês, A Tartaruga Vermelha.

Nas apostas dos Documentários, erramos duas vezes. Ao invés de Weiner Cameraperson, a Academia indicou Vida, Animada  I am Not Your Negro. Por outro lado, o monumental documentário de 7 horas e meia, O. J.: Made in America, o melhor filme de Ava DuVernay, A 13ª Emenda, e o vencedor do Urso de Ouro de Berlim no ano passado, Fogo no Mar.

Também cometemos dois erros sobre o prêmio de Filme Estrangeiro (ou seja, filmes cuja maior parte da duração não são falados em inglês): os acadêmicos escolheram Um Homem Chamado Ove (Suécia) e Tanna (Austrália) ao invés de Paraíso (Rússia) e É Apenas o Fim do Mundo (Canadá), nossas apostas. De resto, Toni Erdmann (Alemanha e grande favorito), Terra de Minas (Dinamarca) e O Apartamento (Irã, confira a crítica aqui) estão no páreo.

Somando as duas categorias de roteiro, 90% de acerto. Só Mike Mills com 20th Century Women substituiu  Matt Ross por Capitão Fantástico. De resto, cravamos a categoria de Melhor Roteiro Adaptado (FencesEstrelas Além do TempoA ChegadaMoonlightLion: Uma Jornada Para Casa). E na categoria de Roteiro Original, acertamos La La Land, Manchester à Beira-MarO LagostaA Qualquer Custo.

O que os indicados ao Oscar mostram é que a reação à polêmica do OscarsSoWhite do ano passado (quando quase nenhum artista não-branco foi indicado) foi rápida; afinal, 2017 será o ano mais diverso da história da premiação. Esse dado fica evidente quando lançamos um olhar às categorias de atuação. Três mulheres negras estão indicadas ao prêmio da Melhor Atriz Coadjuvante – Viola Davis por FencesOctavia Spencer por Estrelas Além do Tempo  Naomie Harris por Moonlight -; além delas, também acertamos as indicações de Nicole Kidman por Lion Michelle Williams por Manchester à Beira-Mar. 5 acertos de 5 possibilidades.

Por outro lado, erramos (felizmente) um palpite na categoria de Melhor Ator Coadjuvante – que também traz dois indicados não-brancos: Dev Patel por LionMahershala Ali por Moonlight, o grande favorito; para alegria geral, Hugh Grant (Florence – Quem é Essa Mulher?) perdeu a indicação para Michael Shannon, que está brilhante (como sempre) em Animais Noturnos. Completam o time Lucas Hegdes (Manchester à Beira-Mar) e Jeff Bridges (A Qualquer Custo). Estes últimos são os únicos que podem tirar o prêmio do franco favorito.

A categoria de Atriz Principal foi uma das mais polêmicas. Com a diversidade representada por Ruth Negga (Loving), a grande esnobada foi Amy Adams. A estrela de A Chegada, filme que recebeu oito indicações, é o coração da obra-prima de Dennis Villeneuve e sua indicação era dada como certa. No entanto, sua vaga acabou sendo preenchida pela constante de sempre: Meryl Streep. Não é que Meryl não mereça, mas Adams merecia mais. Além disso, acertamos também as indicações da dama do cinema francês, Isabelle Huppert (Elle), Natalie Portman (Jackie) e Emma Stone (La La Land), que deve vencer o prêmio, ao que tudo indica.

Na categoria de Ator Principal, uma surpresa nem tão surpreendente assim: Viggo Mortensen (Capitão Fantástico) assegurou sua vaga, derrotando nossa previsão em Joel Edgerton (Loving). De resto, só acertos: Andrew Garfield (Até o Último Homem), Ryan Gosling (La La Land), Denzel Washington (Fences) e Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar) – que é o grande favorito.

Para o prêmio de Melhor Diretor, só alegrias: cinco acertos em cinco chances. Mel Gibson (Até o Último Homem), Dennis Villeneuve (A Chegada), Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar) e Barry Jenkins (Moonlight) tentarão tirar o prêmio de Damien Chazelle (La La Land), o grande favorito.

Por fim, na categoria de Melhor Filme, foram nove os indicados; e das oito previsões que fizemos, só erramos a aposta OUSADA em Deadpool, sucesso de público e crítica que foi completamente esquecido pela Academia. Até o Último Homem Estrelas Além do Tempo completam o time das previsões que acertamos: A Qualquer CustoLion: Uma Jornada Para CasaFencesA ChegadaManchester à Beira-MarMoonlightLa La Land.

No ano passado, tivemos 74% de aproveitamento – um resultado quase bom. Como treinamos durante um ano de maneira árdua, o acontecimento não poderia ser outro senão melhorarmos os nossos chutes. É por isso que, em 2017, tivemos 82% de aproveitamento!!! É isso, voltaremos a falar de Oscar durante a premiação! C2M still rules!

Anúncios