Busca

Cinema2Manos

Papo reto sobre a Sétima Arte

mês

abril 2017

Vermelho Russo (Charly Braun, 2017)

61942322

NOTA: 7,5 / Renato Furtado

As relações entre o cinema e o teatro são tão antigas quanto são instáveis. Um nasceu do outro e o mais novo, eventualmente, veio a modificar o primeiro. Assim como o advento da fotografia transformou o campo das artes visuais e da pintura, o cinema, de certa forma, abriu novas possibilidades para o teatro. Esse é o tema de Vermelho Russo, novo filme do diretor Charly Braun, que inaugura um novo “subgênero”: a dramédia romântica documental.

Continuar lendo “Vermelho Russo (Charly Braun, 2017)”

Anúncios

Guardiões da Galáxia Vol.2 (James Gunn, 2017)

NOTA: 9 / Caio César

Não há dúvidas de que a Marvel domina os meios de produção de uma bem sucedida fórmula de filmes de super-herois. Entretanto, com a profusão de lançamentos, variar os temas e tons de seus longas é um fator vital para continuar se mantendo relevante entre o público. E é exatamente esse sopro de originalidade que o primeiro Guardiões tinha – e sua sequência maximiza tudo de certo do filme anterior, de forma ainda mais orgânica.

Continuar lendo “Guardiões da Galáxia Vol.2 (James Gunn, 2017)”

Vida (Daniel Espinosa, 2017)

NOTA: 7 / Lorena Carvalho

Um “Alien” (1979) moderno, esse era claramente o objetivo que o filme “Vida” (2017) de Daniel Espinosa tinha traçado. Seis astronautas, ao invés de sete, e um ser de um outro planeta que mata os passageiros, um por um, enquanto espalha o terror pela estação espacial. Poderia ser perfeito, mas não é.

Continuar lendo “Vida (Daniel Espinosa, 2017)”

Paterson (Jim Jarmusch, 2017)

220910-paterson-jim-jarmusch-adam-driver-poet-bus-driver-review

NOTA: 8,5 / Renato Furtado

Paterson (Adam Driver) acorda todos os dias na mesma hora, dá um beijo no rosto de sua namorada, Laura (Golshifteh Farani), toma o café, coloca o uniforme, escreve algumas linhas de um novo poema, senta-se ao volante do ônibus e começa a dirigir, buscando os passageiros das ruas de Paterson, Nova Jérsei. Na hora do almoço, escreve mais um pouco. Volta ao serviço. Quando retorna para casa, janta, leva Martin, o cachorro, para passear e vai ao bar. Essa é a rotina de “Paterson”, o novo e poético filme de Jim Jarmusch.

Continuar lendo “Paterson (Jim Jarmusch, 2017)”

NETFLIX: 13 Reasons Why (2017)

hannah-katherine-langford-em-cena-de-13-reasons-why-da-netflix-1490907985560_v2_900x506

NOTA: 8 / Caio César

Disponível na Netflix há duas semanas, a sua nova série original já pode ser considerada um fenômeno. 13 Reasons Why é baseada no livro homônimo e conta a história de Hannah Baker, adolescente que sofre para encarar o ensino médio em meio à pressões como bullying e abusos morais e físicos. Embora a plataforma não libere os resultados de audiência de suas produções, a série está em todas as conversas de seu público-alvo, gerando discussões em fóruns na internet e nos espaços sociais da vida real – como prova de que seu tema é um assunto incômodo e urgente.

Continuar lendo “NETFLIX: 13 Reasons Why (2017)”

Despedida em Grande Estilo (2017, Zach Braff)

Despedida-em-Grande-Estilo-set

NOTA: 7,5 / Esta resenha foi escrita por Lorena Carvalho, estudante de Jornalismo da UFRJ, estagiária do AdoroCinema e nova colaboradora do Cinema2Manos.

“Despedida Em Grande Estilo” segue uma fórmula quase infalível: junte um grupo de coroas engraçados, de personalidades diferentes, que sejam bons amigos e coloque-os para fazer algo inusitado. Ah, e se tiver o Morgan Freeman no elenco, a chance de dar certo aumenta ainda mais. Já o vimos cumprindo listas do que fazer antes de morrer, fugindo da CIA e dessa vez, roubando um banco. E adivinhe só? A fórmula não falhou.

Continuar lendo “Despedida em Grande Estilo (2017, Zach Braff)”

NETFLIX: Five Came Back (Laurent Bouzereau, 2017)

netflix-five-came-back-bg-1-1-1

NOTA: 9 / Renato Furtado

“O cinema é a arma mais poderosa”, declarou o ditador Benito Mussolini em 1938, à época da inauguração da Cinecittà, um imenso complexo de produção de filmes localizado nos arredores de Roma. Apesar de ter sido dita por um facínora da envergadura do fascista italiano, a sentença é plenamente verdadeira. Hitler e seu ministro de propaganda já haviam percebido isso quatro anos antes, quando Leni Riefensthal filmou a monumental reunião do partido nazista em “Triunfo da Vontade”. Com a guerra se aproximando, era apenas questão de tempo para que os Estados Unidos percebessem a validade das ideias dos fascistas.

Continuar lendo “NETFLIX: Five Came Back (Laurent Bouzereau, 2017)”

WordPress.com.

Acima ↑